• Compartilhe no Facebook

Alunos do Colégio Sesi durante oficina de Bruxaria. Foto: Divulgação.

Um dia dedicado aos visitantes com o intuito de mostrar um pouco do que cada um dos quatro cursos de graduação da UTFPR de Francisco Beltrão ofertam. Esse é o objetivo do “Vem pra UTFPR” no próximo dia 16 de outubro. O evento, que está em sua terceira edição e era exclusivo para alunos dos terceiros anos do ensino médio das escolas do município, ganha um novo formato e receberá a comunidade que tem interesse em conhecer a universidade.

A organização do evento será em Blocos Temáticos, onde o visitante terá uma imersão na Engenharia Ambiental, Engenharia de Alimentos, Engenharia Química e Licenciatura em Informática. O período da manhã está reservado para os alunos do ensino médio. À tarde e à noite será integrado, onde comunidade e alunos podem visitar os Blocos. “Já temos aproximadamente mil alunos confirmados do ensino médio da região. É uma oportunidade muito bacana para conhecer as especificidades dos cursos que oferecemos, bem como um pouquinho da estrutura da nossa universidade que é federal e gratuita”, afirma Lizandra Felippi Czerniaski, presidente da Comissão Organizadora.

“Quem tem interesse em conhecer a universidade no dia a dia pode vir a qualquer momento, somos uma estrutura pública e aberta. O grande diferencial neste dia são os blocos temáticos que darão um panorama dos cursos com atividades específicas”, esclarece o professor André Zuber.

Visita da Comunidade

Para participar da visita basta preencher o formulário disponível no site e comparecer no horário agendado que haverá um guia aguardando para auxiliar na visitação. Será possível agendar entre 14h e 17h, e das 19h30 às 21h.

“Como o foco com relação aos estudantes são os terceiros anos do ensino médio, então pode haver algum familiar que queira trazer seu filho que ainda não chegou no último ano do médio mas que tem curiosidade sobre as profissões, ou qualquer pessoa que queira ver como é a federal. Como estamos localizados um pouco afastados do centro essa interação algumas vezes fica mais restrita e a comunidade fica curiosa em saber como é a UTFPR, essa é uma oportunidade bacana”, destaca Zuber.

Fonte: Assessoria.