Unidos em busca de melhorias na educação, fez acadêmicos, professores, funcionários de Chopinzinho, Coronel Vivida e São João, saírem a rua para lutar pela permanência dos trabalhos da Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro). A passeata percorreu parte da Avenida XV de Novembro, logo no início da noite desta terça-feira (24). Os professores da rede estadual de ensino através da APP Sindicato reforçaram a mobilização.

+ Governo do Paraná promete liberar verbas para universidades estaduais

+ Luto pela Educação, mobilização ganha força em Chopinzinho

Segundo a Diretora do Campus Avançado de Chopinzinho, Suzete Terezinha Orzechowki, a entidade está recebendo o apoio da população nesse momento de crise, “estamos tendo o apoio da comunidade. Fizemos esta noite um pedágio educativo, entregando panfletos, contando um pouco da nossa situação”.

A universidade têm um Campus em Chopinzinho e uma extensão em Coronel Vivida que podem fechar caso o governo do Paraná não repasse os valores necessários para sanar as dívidas da Unicentro. A Universidade Estadual de Londrina (UEL) também se encontra na mesma situação e aguarda um posicionamento do governo.

“É muito complicado e a situação dos professores é no sentido de lutar pela universidade. Se trata de uma luta que é de todo o povo de manter o ensino superior para sua população. Professores vão pra rua por obrigação, e vejam que não temos um hábito e não é uma briga ou greve por salários é um movimento para manter serviços e direitos já conquistados”. Comenta o professor da Unicentro de Guarapuava, Gilberto Grzeszezeszyn.

Fotos: Francione Pruch