Cerca de 270 crianças com idade entre 9 e 12 anos foram formadas na noite desta quinta-feira (17) em Chopinzinho, no Sudoeste do Estado, no Proerd (Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência). A formatura foi realizada no Centro Comunitário São Francisco de Assis e contou com a presença de autoridades municipais, policiais do BEPC (Batalhão de Patrulha Escolar), pais e amigos dos formandos.

O Proerd é desenvolvido pela Polícia Militar em parceria com as secretarias municipais de educação. Em Chopinzinho, O programa envolveu alunos de escolas da rede pública e particular de ensino. De acordo com o Sargento Volmar, um dos instrutores da região, Chopinzinho é destaque na formação de crianças no Proerd. “Chopinzinho é destaque tendo aqui o Proerd há muitos anos, com passagem por aqui do instrutor Bongiovani e agora a instrutora Sargento Clariceia dando continuidade fazendo um excelente trabalho de prevenção”, frisou.

A secretária de Educação de Chopinzinho, Roseli Lorenzi, destaca a importância do programa na formação das crianças. “É muito importante trabalhar as crianças nessa idade, pra que elas possam saber quais os prejuízos que a droga causa na vida e no organismo de cada uma, a Polícia Militar vem pra somar juntamente com a administração municipal pra que essas crianças cresçam sabendo como se prevenir”, garantiu. 

A formatura conclui os trabalhos do Proerd nesse ano em Chopinzinho. Porém, o prefeito Álvaro Scolaro garante que a parceria com a Polícia Militar terá sequência em 2020. “Nós vamos dar sequencia por que nós estamos acompanhando e sabemos dos ótimos resultados que o Proerd tem apresentando através da interação delas com a polícia e com os professores”, afirmou.

A diretora do Colégio Bom Jesus, Zeloir Scabeni Mendes, acompanhou os alunos participantes dessa etapa. Conforme ela, o programa vem de encontro com a filosofia de trabalho da instituição. “Nós precisamos ensinar os nossos alunos o quanto mais cedo possível, hoje eles têm acesso ao mundo de informações, de tecnologias e de drogas, isso tudo é muito próximo da realidade e nada melhor que a prevenção através dessa parceria com a Polícia Militar”, destacou.

Izabela de Lima Bordin, de 12 anos, é uma das alunas do Bom Jesus que se formou nessa etapa do Proerd. Ela destaca a importância do programa. “Eu achei bem legal por que é um programa onde pode combater a violência e o uso das drogas e que muitas vezes os amigos podem ajudar e influenciar a não ir para o mau caminho”.

Da Escola Tasso Azevedo da Silva, Mateus Eduardo Kurilo, de 10 anos, conta o que apreendeu. “Não poder usar drogas por que é crime e faz mal ao nosso organismo”.

Além da cidade, as escolas do interior também foram incluídas no Proerd esse ano. Para a diretora da Escola Visão do Futuro de São Luiz, professor Enedir Cristina Tomazzi Bocchio, o programa é de fundamental importância, visto que as drogas também estão presentes no meio rural. “Já foi o tempo em que o interior estava isento dessas coisas, assim como a tecnologia chegou, as drogas também e nada como essa medida para ajudar a afastar as nossas crianças desse mal”.

Ouça a reportagem Extra FM… 

Imagens: Evandro Artuzi/Extra FM