Foi lançado  na manhã de hoje(22), durante o Programa Dinâmica 1050 da Rádio Club AM, o Mutirão pela  Alfabetização em Palmas, sul do Paraná. O objetivo é tirar de 9,3% da população local, (2.773)  jovens, adultos e idosos   da condição de analfabetismo.

 No estúdio da emissora participaram do lançamento, a Diretora do departamento de Educação;  prof. Olivete Franzon; a Supervisora do Estágio do Curso de Formação de Docentes, prof. Adriana Kozelski; coordenadora do EJA(Educação de Jovens e Adultos) do município, prof. Cássia Bitencourth e as estudantes do Curso de Magistério do Colégio Dom Carlos.

As ações  integradas estarão sendo desenvolvidas pelas equipes pedagógicas da Rede Municipal de Ensino e Centros Municipais de Educação Infantil; Colégio Estadual Dom Carlos e Curso de Formação  de Docente.

Todas as casas estarão sendo visitadas pelas alunas do magistério verificando se há alguém com mais de 15 anos de idade em condição analfabetismo e fora da escola para que voltem  as atividades, através do EJA e Paraná Alfabetizado.

 

Conforme a diretora do departamento de Educação, Prof. Olivete Franzon, o município chegou a ter 33% da população na condição de analfabetismo e que por um  trabalho realizado entre os anos de 2006 e 2008 foi possível diminuir consideravelmente o índice para menos de 10% da população. A meta agora  é zerar o índice e tornar Palmas um território livre do analfabetismo.

 

A  coordenadora do EJA, Cassia Bitencourt, informou que  o Programa EJA –  Fase I –  está sendo ofertado nas escolas Senhorinha Miranda Mendes; Oscar Roecker; Nerazi Menin Calza, Nossa Senhora de Fátima; São Sebastião e Alto da Glória. As aulas ocorrem no período da noite, de segundo a quinta, das 19h00 às 22h00.

 

 

Professora Adriana Kozelski salientou que a participação das estudantes será fundamental para o processo de formação, pois terão a oportunidade de conhecer toda a dimensão social do setor  educacional, que até então tinham contato apenas  a partir das teorias e discussões em sala de aula.

 Falando em nome da turma, aluna Gabriela  Martins, disse que será uma grande oportunidade  de aprendizado em que será possível de aliar a teoria com a prática. “É um grande desafio, mas nos vamos superá-lo”, destacou a estudante.