Mais de 13 mil pessoas são consideradas  analfabetas nos 15 municípios da região de Pato Branco. O quadro leva em conta o Censo do IBGE 2010, com pessoas  com mais de 15 anos de idade. 

Dos 15 municípios, o maior índice de analfabetismo está em Clevelândia, com 11,4% da população neste grupo, ou seja, 1.446 pessoas, seguido de Coronel Domingos Soares, com 10,2%. No outro extremo, Bom Sucesso do Sul, tem índice zero.O município com maior número  analfabetos é Palmas, com 2.773 pessoas, com  índice de 9,3%, seguido de Pato Branco, com  2.375(4,2%).

Para a superação desta situação pelo menos 6.238 mil pessoas  devem passar pelo processo de alfabetização através do Programas como o EJA(Educação de Jovens e Adultos) ou o Paraná Alfabetizado.

Níveis de analfabetismo acima de 5% são considerados inaceitáveis internacionalmente e a erradicação do só ocorre quando se atinge no máximo de 4% da população, de acordo com Boletim da UNESCO.

O Brasil tem 12,9 milhões de pessoas analfabetas, segundo o relatório de 2012 da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), organizada pelo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com base em dados de 2011.

 

QUADRO DE ANALFABETOS

BOM SUCESSO DO SUL – 0%

CHOPINZINHO – 8,0%

CLEVELÂNDIA – 11,4%

CORONEL DOMINGOS SOARES – 10,2%

CORONEL VIVIDA – 8,2%

HONÓRIO SERPA – 9,4%

ITAPEJARA DO OESTE – 7,3%

MANGUEIRINHA – 9,5%

MARIÓPOLIS – 7.6%

PALMAS – 9,3%

PATO BRANCO – 4,2%

SÃO JOÃO – 7,6%

SAUDADE DO IGUAÇU – 8,3%

SULINA – 8,4%

VITORINO – 5.7%