A Secretaria de Estado da Educação encerrou na quinta-feira (8), em Pato Branco, no Sudoeste do Estado, a entrega regional do Prêmio de Gestão Escolar 2016. Neste ano, o programa – que está na segunda edição – reuniu cerca de 100 escolas de 17 regionais que desenvolvem projetos pedagógicos inéditos e que incentivam a participação da comunidade na administração financeira.

Em 2017, o programa vai reunir escolas de outros 15 Núcleos Regionais de Educação. Já em 2018, o Governo do Estado vai escolher a melhor gestão escolar de todo o Estado, quando será entregue o Prêmio Gestão Paraná.

No próximo ano, a Secretaria da Educação vai enviar à Assembleia Legislativa do Paraná um projeto de lei que torne o programa de gestão escolar parte da política estadual para educação.

Durante as premiações, diretores, professores, alunos e representantes da comunidade de cada escola assistiram a apresentações musicais e teatrais, participaram de palestras e seminários ministrados pela equipe da Coordenadoria de Apoio Financeiro à Rede Escolar (CAF). Os temas incluíram mecanismos para prestação de contas em dia, aplicação eficiente dos recursos públicos que chegam às escolas e maneiras de incentivar a participação da comunidade no cotidiano escolar.

Para a diretora Claudia Jussara Grosselli, do Colégio Estadual do Campo Cely Tereza Grezzana, da comunidade de São Francisco, interior de Chopinzinho, a segunda colocada, o programa oportuniza às escolas mostrarem os trabalhos que são desenvolvidos diariamente. “É uma oportunidade incrível de mostrarmos um pouco do nosso trabalho. A educação no Paraná é exemplo para o País devido o envolvimento da comunidade local na vida das escolas”, comentou Claudia.

 

A oportunidade de mostrar um pouco do trabalho desenvolvido diariamente pela equipe da Escola Estadual Linha Aparecida, também em Chopinzinho, foi o que motivou a participação no programa. “O principal prêmio é poder mostrar um pouco do nosso trabalho, a colocação na premiação é um mero detalhe”, disse a diretora Evania Carmem Moreira, terceira colocada na premiação regional.

 

O primeiro lugar ficou com a Escola Estadual Elias Abrahão, em Honório Serpa, representada pela diretora, Marlene de Mello Boller.

Nesta edição, as três primeiras escolas de cada regional foram premiadas respectivamente com os valores de R$ 6 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil. A aplicação dos recursos será definida pela própria escola, de acordo com a prioridade de cada estabelecimento de ensino. O dinheiro pode ser utilizado para a compra de materiais de consumo, pequenos reparos e outras despesas relacionada à atividade educacional.

Para participar do prêmio as escolas precisam passar por 12 critérios, incluindo a entrega das prestações de contas em dia, cumprimento dos prazos, manutenção da rede física das escolas, além de projetos inovadores que reflitam na qualidade do processo de ensino e aprendizado. Também precisam apresentar bons resultados no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).