Sendo desenvolvido há 24 anos no estado do Paraná, o Programa Agrinho ganha a cada edição mais engajamento de escolas e alunos. Em Chopinzinho não é diferente, o reflexo está nos trabalhos classificados para a fase final do projeto que acontece neste mês, em Curitiba. O município concorre nas categorias Município Agrinho, Escola Agrinho, Experiência Pedagógica e mais duas redações de alunas da Escola Municipal de Excelência.

Para a diretora da Escola Visão do Futuro, Enedir Cristina Tomazzi Bochio, que concorre na Categoria Escola Agrinho, “vem a coroar o trabalho de um ano todo que está sendo realziado por todos os professores e funcionários da escola. Todos se uniram em prol de um único objetivo, desenvolver um trabalho voltado às famílias. Aproximar família e escola”. Na mesma instituição, a professora Bruna Luiza Bolzani Mafessoni, foi classificada na Experiência Pedagógica.

O projeto é realizado pelo Sistema FAEP, junto com o Senar, Governo do Paraná, Sindicatos, Prefeituras e Escolas. Para o presidente do Sindicato Rural Patronal de Chopinzinho, Tadeu Sguarezi Acorsi, “essa sementinha semeada de Agrinho dá grande incentivo aos professores. O sindicado busca participar, trazer o que existe de melhor para as nossas escolas e alunos”.

O município também disputa a Categoria Redação, com os trabalhos da aluna do 5ª ano, Caroliny Emanuele Klosowski Cruz (professora Tatiana Andreia Patel) e aluna do 2ª ano, Joana Cristina Dalmutt, com a professora Edicleia Fatima Miranda Damski, ambas da Escola Municipal de Excelência.

Participando pela segunda vez do programa, a Coordenadora pedagógica, Elisangela Tavares da Silva Pizzolatto está na final da categoria Município Agrinho. “Ano passado comecei a trabalhar na secretaria de educação, teve início da movimentação das escolas, estímulo do município para participar do programa. Li o regulamento e me escrevi, fique na segunda posição regional. Com essa boa colocação me motivou a fazer a inscrição este ano, coloquei as experiências, todas as atividades desenvolvidas nos CMEIs e escolas da cidade e fui classificada”, afirma Elisangela.

“O número de trabalhos classificados é o reflexo de quanto nossa equipe de professores, diretoras e profissionais da educação estão empenhadas nas atividades desenvolvidas com alunos e comunidade. Também é a tradução do quanto estamos investindo na educação do município, com cursos de capacitação, melhoria das infraestruturas, materiais e alimentos de qualidade, dentre outros projetos”. Destaca o prefeito de Chopinzinho, Álvaro Scolaro.

Sorteio de um Notebook

Na manhã de quinta-feira (03), diretores das escolas e Centros Municipais de Educação Infantil de Chopinzinho estiveram reunidos no Auditório José Armim Matte, para debater sobre o Agrinho e ao mesmo tempo participado do sorteio de um Notebook. O CMEI Cristo Rei foi contemplado com o prêmio.

“Estamos na conclusão do Programa, mediante todas as categorias que ele contempla destinando os prêmios aos classificados. Em Chopinzinho tivemos uma participação bastante efetiva, com quatro prêmios”, destaca o Superintendente Regional do Senar, Eduardo Mercadante.

Fonte: Assessoria