A região Sudoeste do Paraná exportou o equivalente a US$ 529,036 milhões em 2018. O montante é 12,8% maior que o contabilizado pela região em 2017, segundo dados do Ministério da Economia, que engloba atribuições do antigo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Conforme levantamento do RBJ, Palmas e São João são os únicos municípios com cifras acima dos US$ 100 milhões – Palmas exportou cerca de US$ 184,223 milhões no último ano, enquanto São João somou US$ 103,412 milhões.

Em seguida estão Itapejara d’Oeste, com US$ 93,598 milhões, e Pato Branco, com US$ 50,538 milhões. Com exportações acima de US$ 10 milhões estão ainda Clevelândia, Coronel Domingos Soares e Dois Vizinhos.

Em 2018, dos 42 municípios da região administrativa do Sudoeste do Paraná, 24 contabilizaram exportações, conforme demonstra o box abaixo.

  • Compartilhe no Facebook

Entre os produtos exportados, destaque para a indústria madeireira de Palmas, responsável pela movimentação de US$ 150,504 milhões através da madeira compensada.

Na sequência, Itapejara d’Oeste, São João e Pato Branco somam mais de US$ 193 milhões com a exportação de aves congeladas. São João contabiliza ainda US$ 24,710 milhões com soja e Palmas mais US$ 21 milhões com a Heparina e Sais.

A exportação de ovos movimenta mais US$ 11,9 milhões em Dois Vizinhos, enquanto que o setor madeireiro representa a totalidade das exportações de Coronel Domingos Soares, com US$ 16 milhões.

Na pauta de exportações do Sudoeste constam ainda outras variedades alimentícias, como carnes e derivados, grãos e seus derivados, leguminosas, frutas, especiarias, tubérculos e farinhas. A região também exporta materiais da indústria, como chapas de alumínio, artefatos de madeira, instrumentos para o setor médico, implementos para a agricultura, artigos em papel, entre outros.