No período entre janeiro e outubro, o setor industrial de Palmas, Sul do Paraná, exportou o equivalente a US$ 154,53 milhões, em produtos como madeira compensada, substâncias farmacêuticas, carnes, papel, alumínio, conexões hidráulicas, entre outros. O montante é quase 12% maior que o registrado no mesmo período do ano passado.

A madeira compensada, principal produto da pauta de exportações do município, apresentou crescimento de 16%, alcançando US$ 124,8 milhões até outubro.

No setor farmacêutico, através da Heparina e Sais, foram exportados cerca de US$ 18,7 milhões, cerca de 4,5% menos que o contabilizado entre janeiro e outubro de 2017.

A exportação de carnes também sofreu queda, com US$ 7,8 milhões, valor 16,6% menor que o do ano passado.

Por outro lado, segmentos como o das indústrias de papel, celulose e metalomecânica registraram crescimento nas vendas ao mercado internacional.

Caso o mercado mantenha a média de vendas nos dois últimos meses do ano, a indústria palmense pode fechar 2018 com exportações na casa dos US$ 190 milhões.