Pesquisa realizada mensalmente pelo Grupo de Pesquisa de Economia, Agricultura e Desenvolvimento do curso de Ciências Econômicas da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus de Francisco Beltrão, constatou, que no mês de agosto ocorreu um aumento no custo de alimentos e algumas cidades na região sudoeste do Paraná.

Em Realeza foi registrada a elevação mais expressiva de 16,34%, seguida por Dois Vizinhos, 9,14%, Francisco Beltrão, 5,01% e Pato Branco, 1,65%. O custo da cesta básica individual mais alta foi a de Francisco Beltrão no valor de R$ 420,79, seguida por Realeza R$ 413,38, Dois Vizinhos R$ 410,54 e a de menor custo foi em Pato Branco com o custo de R$ 382,07.

A pesquisa ainda mostra que a farinha de trigo apresentou alta em todas as cidades do Sudoeste, com destaque para Realeza (15,29%). O motivo foi a desvalorização do real diante do dólar que culminou no aumento do alimento e dos derivados. Em relação à carne de primeira aumentou em todas as cidades, Realeza teve (11,82%) e Dois Vizinhos com (10,8%). A alta está associada a uma menor oferta de animais para abate e aumento das exportações do produto, em especial para a China.

Referente à batata, em Francisco Beltrão e Pato Branco, apresentou queda de (-8,41%) e (-29,48%), respectivamente. Entretanto, na contramão das cidades pesquisadas, houve aumentos em Dois Vizinhos e Realeza, (6,71%) e (31,78%), respectivamente. O comportamento de redução de preços está relacionado a uma maior oferta do tubérculo.

 Lucas Maciel com Assessoria