O setor industrial de Palmas, Sul do Paraná, fechou o mês de maio com o melhor resultado nas exportações dos últimos 13 anos, considerando o período entre os cinco primeiros meses do ano. De janeiro a maio, foram exportados o equivalente a US$ 65,89 milhões. Os principais produtos vendidos ao mercado externo foram a madeira compensada, a Heparina e a carne suína.

Com base em dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o RBJ levantou informações da Balança Comercial de Palmas entre 2005 e 2017. Nesse período, o melhor resultado foi no primeiro ano da pesquisa (2005), quando o município exportou mais de US$ 74,4 milhões nos cinco primeiros meses. Ao final daquele ano, o município totalizou US$ 177,6 milhões em exportações – números nunca mais repetidos desde então.

Em 2006, o setor industrial apresentou queda significativa, exportando US$ 60 milhões menos que no ano anterior, mantendo certa estabilidade entre 2007 e 2008 e fechando 2009 com US$ 62,7 milhões nas vendas, reflexo da crise econômica mundial – a chamada Crise do Subprime, desencadeada em 2007, a partir da quebra de instituições de crédito dos Estados Unidos, e que atingiu seu auge entre 2008 e 2009.

A partir de 2010, o mercado exportador de Palmas iniciou sua recuperação – naquele ano foi exportado o equivalente a US$ 90,3 milhões – e finalizando 2016 com US$ 147,3 milhões.

Considerando a média do crescimento percentual nos acumulados das exportações entre janeiro e maio e o total exportado no período entre 2010 e 2016 – 138,72% – Palmas deve fechar este ano com, aproximadamente, US$ 157,3 milhões em seu saldo de exportações.