O setor industrial de Palmas, Sul do Paraná, fechou o primeiro quadrimestre do ano com cerca de US$ 51,1 milhões em exportações, valor 13,79% maior que o contabilizado entre janeiro e abril do ano passado.

Dos três principais produtos da matriz exportadora de Palmas, a Heparina, conhecido no meio médico por suas propriedades anticoagulantes, extraída a partir da mucosa intestinal de suínos, apresentou o maior crescimento percentual – 16,72%, movimentando mais de US$ 7,1 milhões.

A indústria da madeira compensada aumentou em 11% o seu volume de exportações, enviando ao mercado exterior 82,6 mil toneladas, chegando a US$ 40,5 milhões movimentados no quadrimestre, acréscimo de 16% nas cifras.

Por sua vez, o setor frigorífico apresentou queda em suas exportações, tanto no volume comercializado, como nas movimentações financeiras, que caíram 2,58%, ficando em US$ 2,7 milhões.

Descontando o montante importado pelo município, em sua maioria produtos e equipamentos industriais, contabilizado em US$ 401 mil, o saldo da Balança Comercial do município é de US$ 50,6 milhões – a 12ª maior do Paraná e a 138ª do Brasil.