Mais do que consolidar o Paraná nos mercados nacional e internacional, a indústria tem papel fundamental para a empregabilidade. Movimenta microeconomias, faz crescer cidades e gera 25% dos empregos do estado.

Depois do Paraná, aparecem o Rio Grande do Sul (5,5 %) e Santa Catarina (2,8%) no ranking de crescimento da produção. Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a expansão da indústria nacional em 2019 deve atingir a casa dos 3%. Segundo o Sistema Fiep, o Paraná deve se aproximar desse índice, a instituição projeta cerca de 2,5% de crescimento no ano.

Os cinco setores que têm melhor desempenho no estado são máquinas e equipamentos (18,5%), derivados do petróleo (14,3%), alimentício (12,6%) e automotivo (11,7%). Os dados são do IBGE e se referem ao aumento da produção física industrial no primeiro trimestre de 2019, comparado ao mesmo período de 2018.