O Sudoeste do Paraná apresentou queda nas movimentações financeiras das suas exportações no 1º quadrimestre de 2019. O resultado obtido entre janeiro e abril foi 18,9% menor que o registrado no mesmo período de 2018. Os dados foram levantados pelo Setor de Estatísticas da Rádio Club/RBJ junto ao Ministério da Economia.

Nos quatro primeiros meses do ano, 25 municípios da região exportaram o equivalente a US$ 143,73 milhões. Em 2018, o valor chegou a US$ 177,24 milhões, uma diferença de US$ 33,50 milhões.

Palmas segue como líder nas exportações, apesar da queda de quase 20%. São João, que em 2018 era o segundo nas exportações, sofreu uma redução de 46,6%, perdendo a vice-liderança para Itapejara D’Oeste, que cresceu 0,8%. Em quarto está Pato Branco, que aumentou suas exportações em 20,7%, contabilizando US$ 16,70 milhões, seguido por Coronel Domingos Soares, com US$ 5,85 milhões.

  • Compartilhe no Facebook

Entre os produtos exportados pela região, a madeira compensada, produzida pelo parque fabril de Palmas, responde por 30% de todo o valor movimentada, com US$ 43,18 milhões.

O setor avícola, com destaque em Itapejara D’Oeste, São João, Pato Branco e Dois Vizinhos, movimentou mais de US$ 55,6 milhões no quadrimestre.

Neste período, a produção sudoestina foi comercializada com mais de 80 países. Destaque para Estados Unidos, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Reino Unido, Espanha, Bélgica e China. No mapa abaixo, estão dispostos os 20 principais compradores das exportações do Sudoeste.

  • Compartilhe no Facebook