Os empresários ligados a Associação Comercial e Empresarial de Palmas, sul do Paraná, estiveram reunidos na noite de ontem(12) para discutir quais medidas adotariam em relação ao funcionamento ou não dos estabelecimentos comerciais no dia 19 de dezembro, data em que se comemora a independência do Paraná.

A polêmica surgiu a partir de uma ação trabalhista exigindo que a data fosse considerada feriado, entendimento seguido pelo Ministério Público do Trabalho(MPT/PR) contrariamente a posição da justiça trabalhista do Estado, que entende que a data criada através de lei em 1962 pela Assembléia do Paraná não deve ser considerada como tal.

Diante da situação, os empresários palmenses decidiram que os estabelecimentos comerciais que funcionarem no dia, estarão contemplando os trabalhadores de acordo com a lei com pagamento de 100% sobre as horas trabalhadas ou proporcionando um dia de folga aos mesmos, até a data máxima de 30 de janeiro de 2015.

Outra definição é de que o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC)estará funcionando no período das 13h20 às 18h00 no dia 19 de dezembro para dar suporte aos empresários que estarão com as portas abertas.