Pesquisa aponta que 32% dos consumidores paranaenses não sabem o que esperar da economia do país para o próximo ano. Outros 25% indicam que a situação irá piorar e 24% que 2016 será melhor que 2015. A sondagem foi realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná, (Fecomércio PR) que mostrou também que os que acham que ficará tudo na mesma somam 19%.

Em outro aspecto,  mostra que o cenário político e econômico brasileiro e do Estado do Paraná influenciou na queda de intenção de consumo das famílias paranaenses. O indicador da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Fecomércio constata que em doze meses, a redução na intenção de consumo foi de 30,15%.

Quanto ao item renda, apontou  que a situação melhorou para 67% dos consumidores em comparação ao mesmo período de 2014, enquanto 13% disseram que a situação financeira está pior.

O percentual das famílias que declara estar comprando menos do que no ano passado é de 57,4%, enquanto 21,1% afirma estar gastando mais. Os que não mudaram seu padrão de consumo são 21,5% e 0,1% não souberam responder. Em 2014 os que estavam consumindo mais eram 40,8%. Para 60,9% das famílias este ainda é um bom momento para a aquisição de bens duráveis, como eletrodomésticos, aparelhos de televisão e som. Em novembro do ano passado esse percentual era de 72%.