O comércio varejista do Sudoeste do Paraná fechou 2016 com retração de 2,33% nas vendas em comparação ao ano anterior. Os dados são da Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR), que acompanha mensalmente a evolução do comércio de bens do Estado. Em nível estadual, as vendas foram 3.88% menores em 2016. De janeiro a dezembro a folha de pagamento dos trabalhadores no comércio da região ficou 8,82% menor e o nível de emprego caiu 7,49% no setor.

O comércio regional, por outro lado, foi o que obteve melhor resultado nas vendas de Natal entre todas as regiões pesquisadas, com um aumento de 3,37% em relação ao período de 2015 e de 33,01% no comparativo com o mês de novembro passado. Supermercados(7,83%); Farmácias(6,62%); Autopeças(6,81%); Calçados(5,1%);Vestuário/Tecidos(3,41%) foram os setores com saldos positivos. As maiores quedas foram sentidas nos setores de Óticas, cine-foto-som (-9,38%) e Lojas de Departamentos(-19,18%).

Conforme a equipe econômica da Fecomércio, diversos agentes econômicos, bem como a mudança no Governo Federal, produziram um conjunto de expectativas positivas a partir de agosto. Todavia, as melhorias desejadas não ocorreram com a intensidade necessária. Os frequentes fatos negativos no contexto político resultaram em desconfiança no setor privado, incluindo o comércio. Sendo assim, as expectativas positivas dos primeiros momentos pós-impeachment ainda não vingaram.