O município de Bituruna, sul do Paraná, está pleiteando a instalação de uma unidade do Instituto Brasileiro da Erva Mate (Ibramate). O objetivo é fortalecer o setor ervateiro em todo território Vale do Iguaçu. A proposta foi apresentada nesta semana pelo prefeito, Claudinei de Paula Castilho, ao Diretor Executivo do Instituto, Roberto Magnos Ferron.

Atualmente, aproximadamente 10 mil famílias no Sul do Paraná estão envolvidas com a produção de erva mate, movimentando significativamente a economia regional. Conforme o prefeito, a unidade de Bituruna os municípios da Amsulpar, Pinhão e Guarapuava.

Na oportunidade Ferron destacou que a produção da erva mate movimenta vários outros setores, como a indústria, pesquisa acadêmica e o comércio direto e indireto. “Este é um pedido muito importante pra todo complexo brasileiro que envolve a erva mate, especialmente pro Paraná”, aponta Ferron.

O Instituto Brasileiro da Erva Mate foi criado em 2013, com sede na cidade de Ilópolis, Rio Grande do Sul, e reúne todas as entidades representativas dos produtores, viveiristas e indústrias de beneficiamento da erva-mate.Atualmente busca novos mercados consumidores no Brasil e no exterior; a criação da Lei Federal de Incentivo a Cadeia Produtiva da Erva-mate, além de apoiar e contribuir para desenvolvimento de novas pesquisas, inovações tecnológicas e novos produtos.

CONGRESSO

O 1° Congresso da Erva Mate do Território Vale do Iguaçu acontecerá durante a 10ª Festa do Vinho, no dia 7 de julho, a partir das 8h00. É destinado aos produtores rurais, tarefeiros, ervateiros, autoridades municipais, técnicos, pesquisadores e estudantes. As inscrições podem ser feitas a partir de segunda-feira (29) pelo site www.bituruna.pr.gov.br ou pelo telefone (42) 3553-8030, com Laercio.