Um estudo do Sebrae Nacional aponta Francisco Beltrão como o segundo maior ambiente para novos empreendimentos do Paraná, ficando atrás de Cianorte. Ou seja, a taxa de sobrevivência das empresas de Francisco Beltrão é de 81%, enquanto que em Cianorte é de 84%. Isso significa que, de cada 100 empresas, 81 sobrevivem nos dois anos iniciais de existência. A média do Paraná é de 75% e a nacional é de 76%.

Muitos são os fatores levantados, porém o estudo elenca a legislação favorável aos pequenos negócios, com menos tributos e burocracia; o aumento da escolaridade no país; e o mercado nacional fortalecido, com mais de 100 milhões de consumidores, como medidas responsáveis pela alta na taxa de sobrevivência.

Em nível nacional, o Paraná ocupa o 10º lugar. E em nível mundial, o Brasil ao atingir 76% supera países como o Canadá (74%), Áustria (71%), Espanha (69%), Itália (68%), Portugal (51%) e Holanda (50%), entre outros.