A prestação de contas da Prefeitura de Palmas, sul do Paraná, relativa ao 3º quadrimestre do ano de 2016, será realizada nesta quinta-feira(23) na Câmara Municipal às 14h00. O ato visa atender à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), com a finalidade de demonstração, avaliação e cumprimento das metas fiscais.

O relatório será apresentado pelo contador da Prefeitura, Ezequiel Goulart, que antecipou ao RBJ/Rádio Club AM, que  o município obteve no ano passado uma Receita superior R$ 97 milhões e despesas muito próximas desse valor, fechando o exercício com um superávit de aproximadamente R$ 700 mil. Explicou que a arrecadação aumentou consideravelmente em relação a 2015, influenciada pelos dois repasses da repatriação de dinheiro aplicado ilegalmente no exterior por brasileiros e distribuídos entre os municípios do pais, nos meses de novembro e dezembro.

Explanou que o Palmas superou os índices constitucionais de aplicação em saúde e educação. Do  total de gastos municipais, 33% foram para Educação e 23% para saúde. Em infraestrutura urbana foram aplicados 16%. O gasto com pessoal chegou 45,84%. O limite prudencial determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) é de 51,30%. Já o limite máximo é de 54%.

Explicou o contador, que no  mês de maio ocorrerá a primeira prestação de contas da atual administração. Na ocasião serão apresentados os dados relativos aos primeiros quatro meses de governo, quando então será possível fazer análises das receitas e despesas em relação ao período anterior.