A Associação Brasileira dos Criadores da Raça Caracu(ABCC), cuja sede nacional é Palmas, sul do Paraná, estará participando de eventos da pecuária sul-americana, na Bolívia de 19 a 21 de Maio.

Conforme o presidente da entidade brasileira, Kiko Pagliosa, a ABCC ocupa atualmente a vice-presidência da Associação Latino Americana de Bovinos Crioulos(Asocrioulo).Os eventos ocorrem em Santa Cruz de La Sierra e em Camiri, no Chaco Boliviano.

Dessa forma, participará do XI Jornada Boliviana das raças e do II Encontro de Associação de Criadores de Bovinos Crioulos, promovido pela Federação Latino Americana.

O presidente da Associação, Ernesto Salas, disse que conferência é realizada a cada dois anos e tem como objetivo divulgar e promover os benefícios de criadores de gado locais em diferentes partes do país. Durante os eventos, ocorrerão exposições e leilões, ciclo de conferências, eventos culturais; transferências de tecnologia, dentre outras atividades ligadas ao setor.

Explicou Pagliosa, que ocorrerá também a eleição para a nova direção da entidade e definições quanto a realização do próximo evento no Brasil, sob a organização da ABCC. “A raça Caracu é brasileira e vamos apresentar as potencialidades desta raça”, disse o pecuarista.

Conforme Pesquisa da Agropecuária Brasileira, a origem do Gado Crioulo na América Latina, possivelmente, é dos antigos bovinos Hamíticos, caracterizados por chifres longos, domesticados no Egito há aproximadamente 4000 anos a.C., e introduzidos no sul da Espanha procedentes da África do Norte.