Acusado de matar uma adolescente indígena, o réu Railandi Batista foi condenado, na última semana, a 13 anos de prisão pelo Tribunal do Juri da Comarca de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina. Conforme autos, Elediane de Oliveira Pereira, 16, foi morta a pauladas e pedradas após se negar a manter relações sexuais com o condenado.

O ato criminoso cometido por Railandi, em companhia de outro menor, ocorreu em outubro de 2014, no interior do município na localidade de Canhadão. O corpo da vítima, que residia na Aldeia Kaigang Pinhalzinho em Ipuaçu, foi encontrado por um agricultor em uma vala coberto por vegetação.

A sessão de julgamento perdurou por mais de cinco horas até o anúncio da sentença condenatória por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e por ocultação de cadáver. O réu havia sido detido, via mandado de prisão,