Com o mercado em crescimento a carne bovina esta cada vez encarecida, a falta de animais para abate é um fator outro  também é a questão de criação de bezerros que o preço de compra esta mais alto do que o boi pronto de abate. Nesse início de ano o preço por arroba pago o boi em pé esta entre R$ 130,00 à  R$ 140,00 informação da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná – SEAB, e para compra de bezerro esse valor pode chegar em  até 15% acima do preço da venda.

O gado vem sendo encurralado pelas cotações dos grãos, reclamam os pecuaristas. Com preços recordes, a soja e outras culturas vêm ganhando mais espaço no campo, o que reduz automaticamente as terras de outras culturas, incluindo as pastagens. Porém, sem pasto, a bovinocultura em confinamento torna-se praticamente inviável. As contas dos especialistas consideram que um boi de aproximadamente 450 quilos, durante os 70 dias de confinamento para engorda, consome R$ 400 em ração e ganha 52 quilos. Com a cotação de R$ 92 por arroba, esse peso representa renda de R$ 322. Ou seja, o prejuízo pode chegar a R$ 80 por cabeça. Ainda segundo pesquisas o custo diário ao pecuarista do gado confinamento pode chegar a R$ 5,00 /dia, em contraponto na pastagem verde essa diária alcança um valor bem menor cerca de R$ /1,20 dia. Isso não calculando as despesas com funcionários, manejo e outros encargos.  
rebanho
  • Compartilhe no Facebook

Temporariamente, o consumidor – que leva para casa 38 quilos de carne bovina anualmente – pode até mudar seu cardápio. O frango e a carne suína estão sendo a opção mais atrativa do consumidor pois os preços ainda estão bem mais em conta em relação a carne bovina.