A Câmara de Vereadores de Francisco Beltrão homenageou ontem (18) a noite, os policiais militares que participaram da intervenção na Penitenciária Estadual no dia 21 de outubro, quando conseguiram evitar uma rebelião. A homenagem com entrega de uma Moção de Aplausos foi proposta pelos vereadores Brizola (PSL) e Elenir de Souza Maciel (PP).

Os proponentes lembram que a intervenção da Policia Militar foi elogiada por toda a sociedade sudoestina e alvo de comentários dignificantes em redes sociais, pois os PMs, com coragem e técnicas não letais, impediram uma Rebelião. Também evitaram que ocorresse uma fuga em massa, a qual colocaria em risco toda a sociedade.

Foram homenageados o Tenente Rodrigo de Souza Coentro e para os policiais Fabricio Gonçalves; Fábio Ricardo Marion; Fernanda Renata Ferreira Bora; Rafael Nesi; Renato Grecco Ferreira; Mauricio Stein Claudino; Leandro Bianchini da Silva; Bruno Gabriel Thomazoni; Alexsandro Machado e Elizandra Cordeiro de Carvalho.

O comandante da equipe no dia da ação, Tenente Rodrigo Coentro elogiou a inciativa dos vereadores. Segundo ele, o gesto motiva todos a desempenhar o trabalho com mais afinco. “Nossa missão como policial militar é fazer a defesa da sociedade, infelizmente muitas vezes pela natureza do serviço as pessoas acabam não compreendendo as operações que nós acabamos fazendo em nosso dia a dia de policial militar. Então receber essa Moção de Aplausos por uma ação que nós fizemos é algo que nos deixou muito felizes, agradecidos e também nos motiva muito a continuar prestando nosso serviço aqui na cidade de Francisco Beltrão e toda região com o mesmo padrão e sempre melhorando essa qualidade”, frisou.

Além de vereadores e convidados, a homenagem contou ainda com as presenças do comandante da 1ª Companhia da Polícia Militar de Francisco Beltrão, Capitão Rogério Pitz, e do comandante do 5º Comando Regional da Polícia Militar, Tenente Coronel Chehade Elias Geha, que destacou a inciativa dos vereadores de Francisco Beltrão, por reconhecer o trabalho da Polícia Militar.

Na ocasião, o comandante regional falou ainda sobre o emprego de armas de fogo na contenção dos detentos durante a tentativa de rebelião ou em qualquer outro fato em que a Polícia Militar é acionada. Segundo ele, somente faz críticas quem ainda não esteve numa situação de risco. “Só sabe a necessidade do emprego de arma de fogo, aqueles que passaram por uma situação de risco e de perigo. Pergunte pra vítima se ela gostaria que o policial comparecesse desarmado, se atenderia suas necessidades e o pronto socorro que ela tanto espera, a arma de fogo é apenas um instrumento, o valor está naquele cidadão, naquele profissional da segurança pública que usa esse instrumento de forma técnica, de forma prática e aceitável pela população”, declarou.

Assista como foi a entrega das “Moções de Aplausos” aos homenageados…

Pronunciamento Tenente Rodrigo Coentro:

Fotos: Evandro Artuzi