O Pronto Atendimento Municipal (PAM) de Palmas, sul do Paraná, deixará de funcionar durante a madrugada nos próximos dias. Os atendimentos serão feitos diretamente no Hospital Santa Pelizzari. Ainda não há data confirmada para o início do novo sistema.

Os novos procedimentos foram apresentados durante a sessão do Poder Legislativo na noite de segunda-feira (17), após reunião realizada na última semana entre o diretor do departamento de Saúde, Luis Fernandes Stédile, que na ocasião apresentou a nova sistemática aos vereadores, Nilo Deitos, Célia Paim, Cristien Galli, Acioli Ribas e Luis Otávio Sendeski. O gestor justificou a mudança por razões financeiras e como forma de melhor utilizar o quadro funcional em outras ações.

Na manhã desta terça-feira, o vereador Nilo Deitos, com base nas exposições gestor de saúde do município, confirmou que a medida tem caráter de contenção de gastos, visto que, levantamento constatou que eram feitos em média de cinco atendimentos após a meia noite. Diante da baixa demanda, estabeleceu-se entendimento entre administração pública e a direção do Hospital, que através de um contrato com duração inicial de três meses, passe a realizar atendimentos de urgência e emergência, a partir da meia noite até às 07h00 da manhã.

Com isso, as equipes que permaneciam de plantão no PAM, serão empregadas na formação de novas Equipes de Saúde da Família (ESF), o que permitirá maior destinação de recursos pelo governo federal ao município. Conforme Deitos, a medida terá caráter experimental e caso não contemple as necessidades, o atendimento poderá voltar a ser integral no PAM.

Em relação as propostas de mudanças, o Conselho Municipal de Saúde(CMS) informou ao RBJ que até o momento, não tem conhecimento oficial da nova sistemática e que na última semana, o fato chegou a ser discutido apenas informalmente a partir do questionamento de um usuário presente reunião Ordinária do órgão, sem entretanto, naquela ocasião uma explicação clara da intenção pelo gestor de saúde do município.