A  Escola de Integração Social de Palmas – EISPAL está comemorando nesta sexta-feira, 40 anos de fundação. Para a comemorar a data atividades culturais serão realizadas na noite de hoje(19) e um almoço no próximo domingo onde será servido costelão nas dependências das Escola. Os ingressos  estão sendo vendidos ao valor de R$ 20,00. Na noite de hoje estão previstas várias apresentações artísticas também no local. A atuação da Escola e a programação comemorativa foram destacadas pela coordenadora Irmã Ivani Perez, juntamente com Irmã Jane e Silvio Kukul do Conselho Diretor no programa Dinâmica 1050 da Rádio Club AM.

Está em funcionamento ininterrupto desde 19 de setembro de 1974, a partir da iniciativa do Bispo Diocesano Dom Agostinho José Sartori( in memorian) e vários segmentos, movimentos e pastorais da igreja preocupados com parcela do público infato-juvenil palmense, em situação de mendicância e delinquência.

A instituição que  iniciou com o atendimento a 17 crianças em diminuto espaço da estrutura do então Colégio Diocesano, atualmente atende diariamente 280 crianças e adolescentes, com idade entre três meses e dezessete anos. Carinhosamente conhecida por muitos por “Coleginho”, a escola desenvolve suas ações para defesa e implementação dos direitos da criança e do adolescente, num contexto formação integral, educação de base, promoção humana e inclusão social, garantindo a vivência da cidadania.

Tem como mantenedora a Caritas Diocesana de Palmas, com o apoio do poder público, nas várias esferas, e voluntários. A condução pedagógica e administração é feita pela Congregação das Pequenas Irmãs da Sagrada Família, com o apoio de aproximadamente 30 educadores e voluntários.

A sua estrutura física é aproximadamente 2.400 metros quadrados de área construída e conta com refeitório, salas de aula, parques infantis, horta, marcenaria, sala de informática, cozinha, sala de artes, consultório médico e odontológico, dormitórios, salas de recreação e áreas de esportes.

O regime de atendimento é Apoio Sócio Educativo em Meio Aberto através de dois projetos pedagógicos na área de educação infantil e outro na área de atendimento ao educando. No contraturno  escolar, as crianças participaram de atividades educacionais, recreativas, desportivas, artístico-culturais e oficinas pedagógicas (horta, jardinagem e meio ambiente, arte-culinária, artesanato, canto, violão, teatro, dança, italiano, artes visuais, educação cristã, infância missionária, direitos humanos e cidadania, inclusão digital e apoio e acompanhamento escolar. Outro projeto está relacionado a preparação e encaminhamento dos adolescentes ao mercado de trabalho.