O projeto de reintrodução do papagaio-de-peito-roxo no Parque Nacional das Araucárias, localizado no oeste de Santa Catarina, entre os municípios de Passos Maia e Ponte Serrada foi selecionado pelo Premios Latinoamérica Verde como um dos 50 melhores projetos socioambientais da América Latina na categoria Biodiversidade e Fauna. A premiação internacional ocorrerá no final de agosto.

O projeto, realizado pelo Instituto Espaço Silvestre, é responsável pela preparação, soltura e monitoramento de 83 papagaios-de-peito-roxo no interior do parque, administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), através de sua unidade em Palmas, sul do Paraná.

 

Além da proteção da espécie, são realizadas ainda atividades de educação ambiental em mais de 15 comunidades no entorno da unidade de conservação (UC) e em outros municípios do estado. Além disso, há iniciativas de geração de trabalho e renda para mulheres de Passos Maia e Ponte Serrada.

No momento, estão em andamento análises genéticas dos papagaios-de-peito-roxo reintroduzidos no parque pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Campus de Botucatu, com financiamento da Fundação Grupo Boticário pela bióloga Flavia Torres Presti e pela estudante de biologia Paula Akkawi de Freitas.

As ações de educação ambiental do projeto são dirigidas à população do entorno do parque com o objetivo de educá-la sobre a importância do papagaio-de-peito-roxo para a região e as principais ameaças que sofre por conta das ações humanas.Além de visitas às propriedades rurais, palestras são ministradas mensalmente em escolas e empresas em todas as comunidades de Passos Maia e Ponte Serrada, municípios abrangidos pelo parque.

Para reforçar esse trabalho, o projeto desenvolve campanha de proteção ao papagaio-de-peito-roxo por meio da distribuição de panfletos explicativos, histórias em quadrinho, adesivos, imãs de geladeira e calendários anuais. Esses materiais estão disponíveis em formato digital e podem ser usados livremente

O projeto de geração de trabalho e renda para a comunidade local estimula o desenvolvimento econômico, inclusão social e conservação do papagaio-de-peito-roxo, além de outras espécies ameaçadas de extinção.

Iniciado em 2013, essa atividade visa agregar valor econômico à presença dos papagaios em vida livre, através da criação de peças artesanais com o tema “papagaio-de-peito-roxo e araucária”, gerando assim uma oportunidade de trabalho e renda extra para as mulheres que vivem no entorno no Parque Nacional das Araucárias.

O grupo do município de Passos Maia, conhecido como “Amigas dos Roxinhos”, produz camisetas, aventais, bolsas, lixinhos para carro e peças variadas. Os produtos já estão disponíveis e todo o valor é revertido para as artesãs e associações locais.