Os próprios funcionários da Araupel em protesto fecharam na manhã desta segunda-feira, (26) as entradas de acesso a empresa, não permitindo o tráfego de veículos e as atividades funcionais, a manifestação é contra as ações desencadeadas pelo MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra).
O fato relevante do protesto gira em torno da não permissão para os colaboradores da florestal exercer suas funções. Os sem terras simplesmente não permitem a empresa de utilizar seus maquinários no setor florestal, assim o setor fica praticamente todo comprometido na situação.
Os caminhoneiros haviam na quinta-feira, 22 feito manifesto pedindo a liberação das máquinas para o trabalho, os mesmos estão parados desde início deste mês, até o momento ninguém se pronunciou.
Segundo informações os manifestantes desejam parar totalmente a empresa durante todo o dia de hoje, retornando as atividades normalmente amanhã.

Foto: Araupel / Divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Foto: Araupel / Divulgação

“Não queremos com isso prejudicar a empresa, pelo contrário, temos muito respeito por ela, queremos providências das autoridades sobre a situação, não somos contra a Araupel, queremos trabalhar” contou um dos manifestantes.

Os colaboradores da Ibersul também foram prejudicados pelo protesto, eles tiveram de caminhar da cancela da Araupel até a sede da empresa para trabalhar na manhã desta segunda feira.