A prisão de dois irmãos foragidos da justiça deu muito trabalho para a Polícia Militar de Santo Antonio do Sudoeste na tarde desta terça-feira (11). A ocorrência começou as 14h30 quando a polícia recebeu a informação que os irmãos Daniel Souza de Quadros, 28 anos, e João Milton de Quadros, 34 anos,  suspeitos de roubos na Argentina, poderiam estar escondidos em uma casa no Bairro Vila Nova. Enquanto eram feitas buscas, uma nova informação chegou à polícia de que os dois estavam na casa de familiares na comunidade de Linha Valdomeira, interior do município. No local, apenas o padrasto foi encontrado e afirmou que os irmãos estiveram na casa somente na noite de segunda-feira (10).

Com autorização dele foram feitas buscas na casa e duas armas de fogo apreendidas, uma garrucha calibre ponto 40 e uma espingarda calibre 36, com numeração ilegível. Em seguida, no retorno à cidade, os policiais envolvidos na busca receberam a confirmação que os irmãos estavam escondidos na casa da mãe deles, que fica no Bairro Vila Nova Esperança. Ao chegar na casa para averiguar, a equipe da PM foi recebida a tiros e um policial (Cabo Sandro) acabou sendo ferido por um tiro de raspão.

A polícia revidou e atingiu a perna direita de João Milton de Quadros. Daniel também reagiu com disparos e tentou fazer a mãe como refém, mas libertou ela ao ver o irmão ferido. Com eles foram apreendidas três armas de fogo. Duas pistolas e um revólver, além de farta munição de vários calibres. A Polícia Militar ainda apurou que uma Pistola, calibre 9mm, foi roubada na Argentina e pertence a uma policial feminina da Polícia de Missíones.

Além disso, foi constatado que João Milton possuía em aberto dois mandados de prisão expedidos pela justiça dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Um dos mandados é por evasão com pena imposta de 18 anos e dois meses de reclusão. João Milton foi encaminhado ao hospital em Santo Antonio e posteriormente transferido à Francisco Beltrão. Já Daniel foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e autuado em flagrante, ficando a disposição da justiça.

Fotos: Polícia Militar