Elvio da Nhaia, 35 anos. Foto de divulgação
  • Compartilhe no Facebook

Elvio da Nhaia, 35 anos. Foto de divulgação

Nesta sexta-feira, dia 1º de abril, tem estreia na Rádio Onda Sul FM, de Francisco Beltrão. Com o propósito de oferecer mais entretenimento aos ouvintes, a direção da emissora insere na grade de programação o quadro humorístico “ A hora do Pilha”. São programetes com duração de um minuto que a partir dessa sexta-feira farão parte da programação diária em vários horários.

A produção foi adquirida de um estúdio do Rio Grande do Sul que resolveu apostar no potencial do caminhoneiro Elvio da Nhaia, 35 anos, popularmente conhecido como “Pilha”. Conhecido pelas expressões célebres “pode abandoná” ou “tá contente agora?”, Pilha tem feito sucesso com pessoas de todas as idades. O motorista virou comediante por acaso. Durante as viagens começou a fazer gravações de piadas usando o aplicativo WhatsApp e logo viralizou em todo o Brasil, com destaque maior na região Sul.

Elvio (Pilha) é natural de Concórdia e atualmente está residindo em Xaxim (SC). O apelido, dado por colegas caminhoneiros, se originou do seu jeito inquieto. Entra as muitas histórias e narrações feitas, uma se destaca e foi agrande responsável pelo sucesso atual.

— A mãe, coitada, vai na missa, reza, se “enjoelha”, pede pro padre proteger o filho, vai nas “procisson”, vai nas festa da igreja, reza em casa um terço, pega a Bíblia antes de deitar, reza pro filho, pede pra proteger ele, faz promessa pra ele se dar bem na vida. O pai chega em casa, reza pro piá também, a irmã também, reza pro irmão. E o irmão na estrada (…), virado no demônio, “lôco” dentro das “rôpa”.

Pilha não sabe explicar o que faz as pessoas gostarem tanto dos áudios que grava de forma tão amadora, mas já foi surpreendido até mesmo com crianças repetindo o bordão “pode abandoná”. O jeito espontâneo com que narra histórias talvez seja um dos principais talentos dele (e de boa parte dos comediantes). Também tem certo conhecimento de causa envolvido, já que Pilha fala de universos que conhece bem, como o dos caminhoneiros ou dos motoristas de Chevette. Já tive dois Chevettes, incomodava só no inverno, pior é mulher, que incomoda o ano inteiro — brinca ele, que já foi casado por duas vezes e tem dois filhos.

Assista o convite de estreia: