Durante patrulhamento de rotina policiais da Patrulha Rural da 2ª Cia de Palmas, sul do Paraná, abordaram quatro homens em um posto de combustível em Clevelândia e vistoriaram dois veículos suspeitos sendo encontradas pelos policiais três espingardas calibre 12, desmontadas.

Os homens se identificaram, relataram que são atiradores pertencentes a um clube tiro da região e que possuíam com eles todos os documentos necessários e exigidos por lei para o transporte, posse e caça.

Segundo informações do Cabo Fernandes, comandante da Patrulha Rural na região da 2ª Cia, a ocorrência seguia normalmente, quando um dos abordados desacatou a autoridade policial, recebendo voz de prisão. O homem queria, segundo relatos do comandante que todos fossem liberados, pois tinham com eles todas as documentações.

Explicou Fernandes ao RBJ que o procedimento não é somente a apresentação dos documentos a Polícia, mais sim a consulta junto ao sistema da PM, a numeração das armas, a qualificação dos abordados, e os antecedentes. Não havendo nada de ilícito a autoridade policial faz a liberação.

Diante da situação os policiais lavraram um termo circunstanciado de desacato para um dos envolvidos. A documentação foi analisada e encontrava-se legal. Após os procedimentos todos foram liberados.