Um grupo formado por cerca de 400 pessoas bloqueou parcialmente a rodovia PR-280 em Marmeleiro, no Sudoeste do Estado, nesta sexta-feira (15). O objetivo foi apoiar as ações dos movimentos sociais de todo País, contrários ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.  Além do MST, o manifesto no Sudoeste teve adesão de presidentes de sindicatos rurais, militantes de partidos políticos, membros de cooperativas ligadas a agricultora familiar, entre outras lideranças.

O presidente do Instituto Infocos e suplente de deputado estadual pelo PT, Vanderley Zigger falou em nome dos manifestantes. Segundo ele, o apoio em favor da presidente Dilma Rousseff é baseado nos avanços que o País teve com o governo do PT. Além disso, a presidente não cometeu nenhum crime, exceto as pedaladas fiscais, por isso não há justificativa para a cassação.

Zigger também defendeu todo e qualquer processo de investigação, independentemente de partido. ‘”Todos os partidos devem ser investigados, afinal em todos temos pessoas envolvidas em desvios de recursos ou em casos de corrupção, mas não é justo que um só, nesse caso o PT, seja punido”, declarou.

O manifesto começou as 09 horas da manhã e se estendeu até as 14 horas. Nesse período, o tráfego na rodovia funcionou de maneira alternada. A cada 15 minutos era liberado para que motoristas pudessem seguir viagem. Apesar de ser um manifesto pacífico, um caminhoneiro acabou desrespeitando o bloqueio e, por pouco, não atropelou várias pessoas. O ato gerou um princípio de tumulto, mas rapidamente os manifestantes foram contidos pela organização do ato, que pregou a não violência no local.

Fotos: Evandro Artuzi/RBJ