O comércio varejista do Sudoeste do Paraná apresentou crescimento de 14,83% em suas vendas no mês de março deste ano em relação a fevereiro. As compras também cresceram 23,08%. Na comparação trimestral com igual período do ano passado, as vendas ainda se mostram negativas. Os dados são do relatório da Pesquisa Conjuntural do Comércio da FECOMÉRCIO PR, nas cidades de Pato Branco e Francisco Beltrão.

No comparativo trimestral com 2015, o comercio varejista do sudoeste vendeu 9,84% menos. O saldo das compras ficou negativo em 13,65; os empregos caíram 10.07% e a folha de pagamento, no setor comercial, foi reduzida em 13,54%. Apenas os supermercados (6,01%) e autopeças(3,51%) tiveram crescimento de vendas no período. Tomando como referência apenas o mês de março, as vendas neste ano registraram retração de 12,62%; compras de  menos 16,03%; nível de empregos negativo em 9,75% e folha de pagamento menor(11,78%).

Na análise da equipe econômica da Fecomércio, permanecem na economia brasileira atualmente, um conjunto de fatores  econômico e/ou político que apontam para um cenário de intensificação da crise que vem se intensificando desde final de 2014,  e ampliou-se em 2015. As previsões também apontam para a continuidade da queda no consumo das famílias e nos investimentos, uma vez que, o consequente desemprego ocasiona redução da demanda, queda do poder de compra e da massa de salários.  Para os especialistas,  esse cenário dificulta vendas e estimula o encalhe de mercadorias no comércio e na indústria. Diante de um quadro de incertezas os empresários do setor estão adiando investimentos. O raciocínio  vai  no sentido de que para 2016, a situação da economia e do mercado não irá melhorar o suficiente para mudança dos comportamentos.