A Polícia Civil de Pato Branco está trabalhando com toda sua equipe para elucidar o crime registrado no início da manhã desta segunda-feira (21) no pátio do Posto Cambrussi, às margens da PR-280, em que foi vítima o caminhoneiro Clodoaldo Coan, 47 anos. A investigação está sendo coordenada pelo delegado Alexander Meurer, adjunto da 5ª SDP.

Poucas informações foram divulgadas até o momento pela polícia em relação a investigação, no entanto já foi apurado que o caminhoneiro foi atingido por trinta disparos de arma de fogo. A informação foi divulgada durante a tarde, depois que a polícia teve acesso ao laudo de necropsia do IML (Instituto Médico legal). Também foi constatado que os bandidos efetuaram 91 disparos, trinta de Fuzil calibre 556 e o restante de pistola calibre 9mm. Possivelmente os primeiros tiros atingiram a vítima ainda enquanto ela dormia. A polícia também confirmou que o carro incendiado pelos executores do caminhoneiro, um Golf com placas de Irati (PR), não tem registro de furto.

O delegado Alexander Meurer adiantou à reportagem da Rádio Onda Sul FM, de Francisco Beltrão, que prefere não se manifestar, pelo menos por enquanto. “É uma situação complicada, uma investigação bastante complexa, afinal a vítima não era daqui e os executores provavelmente também não, então prefiro ter algo mais concreto para falar. O que posso adiantar é que a ação foi de profissionais pela maneira como agiram no local do crime e durante a fuga”, declarou.