Três homens acusados de assalto a mão armada foram presos pela Polícia Militar de Salto do Lontra nesta terça-feira (19). O trio assaltou uma relojoaria no centro da cidade, por volta das 10h30 da manhã. De acordo com a vítima, os ladrões chegaram de carro. Um ficou no veículo e dois invadiram a empresa e anunciaram o assalto. Ambos permaneceram poucos minutos e saíram levado 40 relógios e R$ 600,00 em dinheiro.

Luiz Gustavo Pereira, 21 anos; Jair dos Santos, 29 anos, e Cleiton Alves Gonçalves Maia, 19 anos, acusados pelo assalto. Foto: Divulgação Polícia Militar
  • Compartilhe no Facebook

Luiz Gustavo Pereira, 21 anos; Jair dos Santos, 29 anos, e Cleiton Alves Gonçalves Maia, 19 anos, acusados pelo assalto. Foto: Divulgação Polícia Militar

A vítima reagiu, sacou de uma arma e atirou contra os assaltantes. Dois fugiram de carro. Um fugiu a pé e foi preso logo em seguida. Luiz Gustavo Pereira, 21 anos, que é de Ampére, foi encontrado escondido no Posto de Saúde. Durante a fuga ele teria jogado os relógios roubados e o revólver calibre 38, usado no crime.

As buscas tiveram sequência e no final da tarde os outros dois envolvidos foram encontrados e presos. Jair dos Santos, 29 anos, e Cleiton Alves Gonçalves Maia, 19 anos, foram localizados em uma comunidade no interior de Salto do Lontra.  Ambos são de Joinville (SC) e foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Salto do Lontra e vão responder por roubo à mão armada, entre outros crimes.

Um dos envolvidos, Luiz Gustavo, disse estar arrependido de ter se envolvido no assalto. “Eu nunca tinha feito isso, minha arma nem munição tinha, se você for na minha casa, vai ver que não tenho comida na geladeira, eu precisava de dinheiro para sustentar minha família, por isso aceitei participar do assalto. Não tenho nenhuma passagem pela polícia, mas não consigo emprego e tinha que fazer alguma coisa para conseguir dinheiro”, contou.

Conforme o Sargento Manfrói, comandante da Polícia Militar em Salto do Lontra, tem se tornado cada vez mais comum a ocorrência de roubos a mão armada na cidade e região, envolvendo pessoas de Santa Catarina. “Eles saem de lá, vem para o Paraná fazem os roubos e voltam e o mesmo ocorre com os ladrões do Paraná que cometem crimes em Santa Catarina. Mas felizmente aqui em salto do Lontra os bandidos não estão tendo êxito, nossa polícia está sempre atenta e os últimos casos foram todos elucidados com a prisão e recentemente também ocorreu a morte de dois homens envolvidos em um roubo no interior de Ampére que vieram para cá”, comentou.

Fotos: Divulgação Polícia Militar