Edinei Goetz Pereira, 23 anos, foi recolhido ao Secat da 19ª SDP. Foto: Divulgação Polícia Civil
  • Compartilhe no Facebook

Edinei Goetz Pereira, 23 anos, foi recolhido ao Secat da 19ª SDP. Foto: Divulgação Polícia Civil

Foi preso na manhã desta sexta-feira (18) pela Polícia Civil de Francisco Beltrão, Edinei Goetz Pereira, 23 anos, acusado de triplo homicídio (um consumado e outros dois tentados. O fato ocorreu no dia 02 de março, por volta das 20 horas, no Bairro Pinheirinho, em Francisco Beltrão.

Na ocasião, Edinei invadiu a residência e atirou contra a ex-mulher Leila Cristiane Bloemer, que morreu na hora. Também efetuou disparos contra o pai, Daniel Bloemer, e o atual namorado dela, Sergio André Moraes, que ainda continua hospitalizado. Depois de atirar contra os três, Edinei fugiu e não foi localizado pela polícia.

Como não foi possível a prisão em flagrante, o delegado Valderez Scalco (19ª SDP) representou junto ao Poder Judiciário pela prisão preventiva de Edinei e o pedido foi deferido pelo juiz responsável. Desde então, o acusado vinha sendo procurado pela Polícia Civil, que realizou diligências em municípios vizinhos.

No entanto, nesta sexta-feira, o advogado do acusado agendou sua apresentação junto à 19ª SDP. Edinei foi interrogado e se reservou ao direito de prestar informações apenas em juízo, mesmo assim foi indiciado por triplo homicídio triplamente qualificado. Após foi recolhido ao setor de carceragem temporária da 19ª SDP onde aguarda decisão da justiça.

Em entrevista à Rádio Onda Sul FM, o delegado Valderes Scalco adiantou que Edinei já respondia por três inquéritos policiais de fatos relacionados a ex-mulher. Mesmo com sua prisão, o inquérito relacionado a esse último fato ainda não está concluído. “Tenho agora um prazo de dez dias para concluir os trabalhos. Mesmo estando o autor preso, ainda tenho algumas testemunhas para ouvir, bem como uma das vítimas que ainda está no hospital”, revelou.

Homicídios em 2016

Nesse ano já ocorreram cinco homicídios em Francisco Beltrão e todos foram solucionados pela Polícia Civil. Em quatro deles os autores já estão presos. No outro caso, os envolvidos estão respondendo em liberdade pelo fato de se tratar de adolescentes. O delegado Valderez Scalco ressalta que a resolução dos casos se deve ao trabalho responsável feito pela equipe da 19ª SDP, que tem contado muito com ajuda da Polícia Militar e da comunidade beltronense.