Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
17 de abril de 2021
Rádios

Desaparecimento de pai e filho completa seis anos

Geral

por Guilherme Zimermann

1546240_421375371372956_1666004250498960392_n
Publicidade

Nesta terça-feira (28), completam-se seis anos do desaparecimento dos palmenses Delmar e Denison Rodrigues. A última vez em que foram vistos foi no dia 28 de abril de 2014. Desde então, não há informações sobre o paradeiro de ambos.

Na época do desaparecimento, Delmar Rodrigues residia na região de Guarapuava e teria negociado uma propriedade rural, além de estar arrendando terras na região do Horizonte, nos Campos de Palmas.

Na manhã do dia 28 de abril de 2014, ele recebeu uma ligação telefônica e quando se preparava para sair, à bordo de uma caminhonete Mitsubishi/L200, seu filho decidiu ir junto. Eles teriam vindo a Palmas para realizar uma transação imobiliária.

No dia 29 de maio, o veículo foi localizado em uma plantação de pinus, há alguns quilômetros do perímetro urbano de Palmas. Porém, sem qualquer vestígio de Delmar ou de seu filho.

Publicidade
Publicidade

Após o desaparecimento, em novembro de 2014, Delmar Rodrigues foi condenado pelo Tribunal do Júri de Joaçaba (SC), há quatorze anos de prisão em regime fechado pelo crime de homicídio duplamente qualificado. Juntamente com Aguinaldo José Richardt, Rodrigues era acusado pela morte de João Carlos Lasta, ocorrida no ano de 2007, em Água Doce (SC), na divisa com o município de Palmas.

Na época, o promotor de Justiça que acompanhou o caso, Protásio Campos Neto, informava que logo após o julgamento, foi decretada a prisão preventiva de Delmar, que é considerado foragido da Justiça, destacando que consta no processo, que Rodrigues possuía documentos falsos e que já havia se manifestado que, caso fosse julgado, iria fugir para o Estado do Mato Grosso.

Publicidade