Tem inicio nesta quinta-feira (05), a 25ª edição do Festival Pé Vermelho, evento que já reuniu centenas de intérpretes e músicos das mais variadas localidades do país, desde a sua primeira edição, realizada entre os dias 11 e 12 de abril de 1986.

Buscando retratar parte da história do Festival Pé Vermelho, o Departamento de Jornalismo da Rádio Club/RBJ realizou uma ampla pesquisa em meio aos arquivos de jornais da época, encontrando em meio ao acervo do jornal Correio de Notícias, de Curitiba, registros do I Festival Pé Vermelho de Música Sertaneja e Popular.

Naquele ano – 1986 – Palmas completava o seu 107º aniversário de emancipação político-administrativa. A programação festiva envolvia diversas atividades esportivas, culturais e artísticas, com destaque para o festival, que reuniu intérpretes de vários municípios das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná.

  • Compartilhe no Facebook

Imagem: Arquivo/Correio de Notícias

A primeira campeã do Festival Pé Vermelho, na categoria Música Popular, foi Maricler Ruwer, de Barracão, que interpretou a música “Como Nossos Pais”. Em 2º ficou Dilnei Ystilin, de Foz do Iguaçu, com a música “Elis, Elis”. O pato-branquense Walmor Fall, interpretando “Canção Agalopada” foi o 3º colocado. Elvécio Cavalheiro, de Clevelândia, com “De Gosto de Água e de Amigos”, ficou em 4º, e outro clevelandense, Gilmar Rodrigues, fechou o ranking dos cinco primeiros premiados no Festival.

  • Compartilhe no Facebook

Imagem:Arquivo/Correio de Notícias

Já na categoria Música Sertaneja, o I Festival Pé Vermelho premiou Mauro e Maninho, de Ampére, que interpretaram “Tropas e Boiadas”. Em 2º lugar, com a música “Fim de Noite”, ficou Deysil, de Palmas. Outra dupla de Ampére, Cleomar e Cleomir, ficou em 3º, com “Flauta do Sertão”. Os palmenses Adílio e Zé Lírio, interpretando “Santa Maria do Brasil” levaram o 4º prêmio, enquanto o grupo Amantes da Natureza, fechou a premiação com “Saudade da Minha Terra”.

DEPOIS DE 33 ANOS!

Em 2019, na sua 25ª edição, o Pé Vermelho reunirá intérpretes e compositores de sete estados, além dos talentos de Palmas e microrregião. No total foram inscritas 120 composições inéditas de 13 estados, sendo selecionadas composições de artistas do Paraná, Bahia, São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Sergipe.

Além da categoria autoral, o Festival também terá a fase Kids, com cantores palmenses entre 06 e 14 anos. A fase adulto reunirá intérpretes de Clevelândia, Coronel Domingos Soares, Honório Serpa, Mangueirinha e Palmas que poderão apresentar qualquer gênero da música nacional. Ao todo, serão cerca de R$ 40 mil em premiações, de acordo com cada categoria.

Os ingressos já estão à venda no Departamento de Cultura, no Centro Cultural Dom Agostinho, com valor de R$ 10,00 para cada uma das noites.

O XXV Festival Pé Vermelho terá transmissão ao vivo pelas Rádios Club e Horizonte FM e também pelas mídias sociais da Rede Bom Jesus de Comunicação, com o apoio cultural da Proserv Net, Delícias de Palmas, JL Pré-moldados e Funilaria, Super União, Colégio HBC, Britador Tupy e Blanc Odontologia.