• Compartilhe no Facebook

Fotos: Espaço Arqueologia

Gravuras rupestres encontradas na área de influência da PCH (Pequena Central Hidrelétrica) Alto Chopim, entre os municípios de Palmas e Coronel Domingos Soares, podem indicar a presença humana na região há mais de 3 mil anos.

Ao Departamento de Jornalismo da Rádio Club/RBJ, um dos arqueólogos que conduzem o trabalho, Jedson Cerezer, da Espaço Arqueologia, destacou que este tipo de registro até então era inédito na região, visto que geralmente, nos estudos realizados, eram encontrados materiais líticos e fragmentos de cerâmica. “Encontramos um sítio com gravuras, o que era inédito, porque registros do gênero haviam sido encontrados apenas na região Oeste do Paraná”, apontou.

  • Compartilhe no Facebook

Salienta que as gravuras rupestres é um dos vestígios arqueológicos que ainda não permitem identificar as datas em que foram confeccionadas, porém, afirma que esse tipo de gravura era realizado por grupos identificados como caçadores-coletores, que ocuparam a região entre 3 mil e 4 mil anos atrás.

Conforme Cerezer, após o levantamento de todos os registros, será encaminhada uma notificação ao IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que deverá elaborar um termo contendo as medidas de preservação dos espaços encontrados na região, para que os sítios arqueológicos não sejam impactados com a construção do empreendimento hidrelétrico. Ouça no player abaixo:

 

+ Arqueólogos encontram gravuras rupestres entre Palmas e Cel. Domingos Soares

+ Encontrados sete sítios arqueológicos em área de construção de PCH