O antigo recinto de leilões do parque de exposições será transformado em uma casa de cultura a partir de março, quando acontece a 24ª edição da Expobel. O espaço está recebendo melhorias no palco e arquibancadas para abrigar uma série de eventos durante a feira, promovidos pelo Departamento de Cultura.

O espaço será oficialmente aberto no dia 7, uma sexta-feira, às 21 horas, com o lançamento do livro Caminhos de Joel. Segundo a diretora de Cultura, Soraia Quintana, a ideia é utilizar o local de forma definitiva para eventos e apresentações culturais. “É um ambiente que já vinha sendo utilizado para os leilões de gado, mas com algumas adaptações servirá para os artistas locais se apresentarem”, destaca Soraia.

O recinto de leilões agora funcionará junto ao novo setor agropecuário do parque de exposições.

Apresentações folclóricas, de danças, música e teatro acontecerão no local nos dias de feira. O Departamento de Cultura também será o responsável pelo Museu da Colonização, que estará aberto à visitação e neste ano completa dez anos de funcionamento.