Até o final de 2020, a Tiregrito vai lançar três músicas novas. Quatro anos após seu último lançamento, o disco Laço Forte, a banda paranaense, de Francisco Beltrão na região Sudoeste, promete inovar sem perder as raízes sonoras e culturais que marcam o trabalho do quinteto que mistura rock and roll com música tradicionalista.

As três músicas inéditas foram gravadas em Curitiba, no Nico´s Estúdio, entre os meses de junho e julho, com produção de Amadeus De Marchi Assunção. E, de acordo com o vocalista, Rafael H. Barzotto, por as músicas terem personalidades completamente diferentes, a banda optou por lançamentos individuais. “Vamos lançar a primeira música na primeira semana de setembro, e as outras em intervalos de tempo que a gente ainda vai definir, até o final do ano”, disse.

Vinícius Teixeira Urbano, acordeonista do grupo, completou que a banda vai focar o lançamento nas plataformas digitais, como Spotify, Deezer e materiais audiovisuais nas redes sociais e Youtube.

Ele explica que, dentro da estratégia de lançamento, a Tiregrito vai disponibilizar um link, antecipadamente, para deixar as músicas pré-salvas nos streammings de música online.

“É uma campanha super importante para ajudar a impulsionar e divulgar ainda mais o trabalho da banda. Por isso, pedimos que a galera fique atenta, corra lá no Instagran da banda e com um simples click no link já deixe a nossa nova música salve em sua biblioteca digital”, completou.

Nova Logo

  • Compartilhe no Facebook

Nova logo da banda.

Para acompanhar as três músicas novas, a banda fez o lançamento de uma nova marca há poucos dias. A logo é assinada por Maicon Portes Gomes e Marcelo Demartini, que se inspiraram em fotos antigas da Revolta dos Colonos para construir a nova identidade visual da Tiregrito.

“Cada uma das músicas terá uma capa diferente. Foi muito legal, pois todas as pessoas envolvidas no processo de criação, tanto da capa quanto da logo, são nossos amigos. E são de Francisco Beltrão! Mas não posso contar mais muita coisa, se não os piás me matam”, brincou o guitarrista, Marco Antonio Tesser Pereira.

O baixista, Rodrigo André Tartari, comentou um pouco sobre o trabalho de gravação: “Foi uma experiência inovadora gravar em Curitiba. Os dois discos anteriores da banda, nós gravamos em Florianópolis. Então, mudar de estúdio e trabalhar com um produtor nas músicas novas foi determinante para o resultado positivo deste novo trabalho”, disse.

Para o novo baterista, Jean Paludo, os fãs vão ficar surpresos com o resultado. “Gravamos com toda dedicação e carinho. Cada um colocou o melhor de si nessas três músicas. Tenho certeza de que o pessoal vai se surpreender e gostar do resultado final”, concluiu.

Fonte/foto: Assessoria