Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
21 de julho de 2024
Rádios
Publicidade

CNBB: Coletiva de imprensa marca o lançamento da Cartilha de Orientação Política 2024

No Paraná, a coletiva foi realizada no salão nobre da Cúria da Arquidiocese de Curitiba.

GeralPolíticaReligião

por Luiz Carlos

coletiva
Publicidade

Uma coletiva de imprensa na manhã de terça-feira, 9 de julho, marcou o lançamento regional da Cartilha de Orientação Política 2024 – “A esperança não decepciona” (Rm 5,5). A coletiva foi realizada no salão nobre da Cúria da Arquidiocese de Curitiba e transmitida ao vivo pelo Canal do Youtube do Regional Sul 2 da CNBB, com o apoio da TV Evangelizar.

O arcebispo de Londrina e presidente da CNBB Sul 2, dom Geremias Steinmetz; o bispo auxiliar de Curitiba, dom Reginei José Modolo e o professor Rogério Carlos Born foram os convidados para compor a mesa e apresentar o subsídio a sociedade e falar do papel da Igreja Católica nessas eleições municipais de 2024. Participaram profissionais de vários veículos de comunicação e alguns convidados, representando entidades da sociedade civil.

Entre os convidados estava o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Sigurd Roberto Bengtsson; o representante da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP), Roosevelt Arraes; o assessor do Governo do Estado do Paraná, Eliseu Rocha; e o reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Ir. Rogério Renato Mateucci.

O secretário executivo da CNBB Sul 2, padre Valdecir Badzinski, foi o apresentador da coletiva. Ele abriu o evento acolhendo a todos os presentes e aos que acompanhavam pela internet, e afirmou que a coletiva era um “momento de alta nobreza da sociedade paranaense e da sociedade brasileira”, em vista da preparação para o pleito eleitoral.

Em sua fala, dom Geremias contou como surgiu a iniciativa do Regional Sul 2 em produzir cartilhas de orientação política, falou sobre os objetivos e características da Cartilha, e sobre o

“Frequentemente, a gente ouve essa expressão “fé e política não se misturam”. Pode até ser verdade, mas afinal de contas eu penso que o nosso problema não é fé, nosso problema é formação política e nós precisamos trabalhar isso. Ajudar a formar o pensamento do nosso povo, o esclarecimento político do nosso povo, para que deixemos de vez para trás, polarizações políticas, compra de votos, tantas ideologias que não ajudam a construir o ser humano. Nosso objetivo é construir o ser humano, construir uma sociedade justa, fraterna, solidária e para isso é que a melhor política”, disse dom Geremias.

Dom Reginei foi o segundo da mesa a ter a palavra e falou sobre o papel da Igreja Católica no contexto de eleições municipais. O bispo iniciou sua colocação recordando que a Igreja é parte da sociedade. “A Igreja vem como mais uma instituição. Ela vem participar, colaborar e contribuir com algo que lhe é próprio”, disse dom Reginei.

O bispo explicou que o papel da Igreja é trabalhar princípios e valores baseados no Evangelho. “Ao anunciar princípios e valores, e não candidatos ou partidos, a Igreja tem clareza que não cabe a ela substituir a consciência de ninguém. Cabe a ela ajudar a sociedade como um todo a formar uma consciência que seja coerente com os princípios e valores cristãos: a dignidade humana, a fraternidade social, a solidariedade, o bem comum”, afirmou.

O professor Rogério, em sua fala, explicou sobre alguns aspectos técnicos da Cartilha e destacou o tema da desinformação e da inteligência artificial, que podem ter grande influência nesse pleito eleitoral. Sobre o objetivo da cartilha, Rogério ressaltou:

“A Igreja católica não tem partidos e nem apoia candidaturas. Isto porque está comprometida apenas com o Evangelho. O papel da CNBB é estimular a reflexão, respeitando a liberdade e a vontade dos cidadãos”, disse ele.

Após a exposição dos três componentes da mesa, foi dada a palavra aos profissionais e convidados e aos internautas que acompanhavam pelo Youtube para fazer perguntas ou dar contribuições.

Ao fazer uso da palavra, o presidente do TRE/PR, desembargador Sigurd parabenizou a qualidade técnica da cartilha e afirmou que o seu desejo é que ela circule por toda comunidade, para que possam discutir os temas apresentados. “É uma cartilha que leva a muita reflexão. O tema da esperança foi muito bem utilizado, pois temos que ter esperança na classe política. Eu tenho muita esperança na classe política. Acredito que viveremos numa cidade melhor, num Brasil melhor, através da classe política, que deve ser enobrecida”, afirmou o desembargador.

A coletiva foi encerrada com uma bênção concedida por dom Geremias.

Karina de Carvalho Nadal – Jornalista da CNBB Sul 2

Publicidade
Publicidade
Publicidade