A região de Palmas sofreu os efeitos do calor intenso, associado ao fluxo de umidade oriundo da Amazônia, o que resultou no vendaval do último domingo (27).

+ Vendaval derruba torre das rádios Club e Horizonte FM

+ Vendaval danificou mais de 70 casas em Palmas

Em entrevista à Rádio Club/RBJ, o meteorologista do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), Reinaldo Kneib, aponta que este já foi um sinal da chegada da primavera, estação caracterizada por variações bruscas de temperatura e chuvas intensas. “A tendência é que tenhamos novas ocorrências de tempestades no Estado ao longo desta semana”, informou.

O verão também deverá ter episódios chuvas e ventos fortes, na avaliação do meteorologista, que também comentou sobre um fenômeno registrado, principalmente na região Oeste de Santa Catarina, que foi a presença de nuvens circulares em forma de bolhas.

Segundo ele, essas nuvens também são conhecidas como super células e caracterizam-se pela presença durante tempestades, com grande incidência de raios e ventos fortes, estando associadas também à queda de granizo.

Ouça a entrevista no player abaixo: