Palmas fechou o mês de outubro com um déficit hídrico de 140 milímetros, de acordo com dados do Simepar (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná).

Assim como o mês de setembro, em outubro Palmas amargou períodos de pouca chuva e temperaturas elevadas. Segundo o Simepar, o município sofreu com uma anomalia de chuva negativa, com volume de precipitação de 57,2 milímetros, enquanto que a média histórica para outubro é de, aproximadamente, 197 milímetros.

  • Compartilhe no Facebook

Além da falta de chuva, outubro também foi marcado por temperaturas elevadas em Palmas. Nos sete primeiros dias do mês, as temperaturas máximas ultrapassaram os 30º C em seis deles. No dia 02 de outubro, as máximas chegaram a 34,3º C.