Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
27 de novembro de 2021
Rádios

Cidades do Sudoeste podem ter falta de água por causa da estiagem

Geral

por Angela Maria

201002 – dois vizinhos – captacao rio girau alto 1
Publicidade

A prolongada estiagem reduziu a vazão de rios, minas e poços em várias regiões do Estado. Aliados a isso, o aumento das temperaturas e a elevação do consumo de água tratada comprometem ainda mais os sistemas de abastecimento. No Sudoeste, estão em estado de alerta e podem ter falta de água a partir desta sexta-feira (2), as cidades de Capanema, Planalto, Santa Izabel do Oeste, Nova Prata do Iguaçu e Dois Vizinhos.

[Grupo RBJ de Comunicação] Cidades do Sudoeste podem ter falta de água por causa da estiagem — Situação do Rio Marrecas - Francisco Beltrão. Foto: Assessoria.
Situação do Rio Marrecas - Francisco Beltrão. Foto: Assessoria.

Em Santa Izabel do Oeste, nesta sexta-feira (2) houve redução de 60% na vazão do Rio Anta Gorda. O Rio Siemens, que abastece as cidades de Capanema e Planalto, perdeu 50% da vazão. Os rios Santa Cruz e Cotegipe perderam 40% de volume, comprometendo o sistema de Nova Prata do Iguaçu. E, em Dois Vizinhos, a redução registrada no Rio Girau Alto chega a 30%.

O gerente regional Valdir Dalsente, alerta que se não houver redução no consumo a situação poderá ficar ainda mais crítica. “Temos riscos imediatos nessas cidades e não há previsão de chuvas significativas que possam melhorar as condições dos mananciais. Por isso, precisamos da compreensão e apoio de todos neste momento”, afirma Dalsente. Em Francisco Beltrão, com redução de 20% na vazão do Rio Marrecas, o sistema de abastecimento fica em estado de alerta.

[Grupo RBJ de Comunicação] Cidades do Sudoeste podem ter falta de água por causa da estiagem — Rio Siemens - Capanema. Foto: Assessoria.
Rio Siemens - Capanema. Foto: Assessoria.

No momento, é imprescindível que todos colaborem, adotando hábitos de consumo racional da água. A orientação é para que seja priorizado o uso na alimentação e higiene pessoal. As limpezas mais pesadas, como lavagem de carros, calçadas e fachadas, devem ser adiadas até que a situação se normalize.

Publicidade
Publicidade

Reaproveitar a água do tanque e da máquina de lavar roupas pode contribuir muito com o consumo consciente. O reúso dessas águas pode ser aplicado na limpeza externa, no vaso sanitário e na rega de hortas e jardins. Reduzir o tempo do banho, fechar as torneiras durante a lavagem da louça, da escovação de dentes e do barbear são ações pequenas que representam muito na economia de água.

Ao encontrar qualquer tipo de vazamento de água na rua, a população deve avisar imediatamente a Sanepar pelo telefone 0800 200 0115.

Assessoria

Foto: (captação Rio Girau Alto – Dois Vizinhos)

Publicidade