Faltando pouco menos de dez dias para o fim da primeira etapa da campanha de Vacinação contra Febre Aftosa no estado. O município de Chopinzinho e microrregião não têm registrado bons índices de vacinação até o momento, segundo dados da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná). A campanha encerra no dia 31 de maio e não deve ser prorrogado, o produtor que não vacinar o gado terá que pagar multa.

+Apenas 15% do rebanho de Palmas foi declarado imunizado contra aftosa

“O índice de vacinação está baixo, é bom que a vacina não fique para última hora porque podem acabar fazendo que o produtor procure o produto em cidades mais distantes. É de responsabilidade do produtor fazer a vacinação”. Comenta o Veterinário da Adapar de Chopinzinho Leonardo Resende.

Até a manhã de hoje (24) a cidade de Chopinzinho tinha registrado 56% de vacinação, Sulina 45%, Saudade do Iguaçu 46% e São João 48%. Segundo a Adapar muitos produtores podem ter feito a vacina, mas ainda não comprovaram no sistema.

Nesse mês a campanha tem por objetivo imunizar cabeças de búfalos e bubalinos com até 24 meses de idade, “o produtor que só tem animais acima de dois anos, ele não vacina agora, mas ele precisa fazer a atualização do seu rebanho”. O serviço de atualização pode ser realizado na agência da Adapar no município. A segunda etapa campanha que abrange cabeças de animais todas as idades acontece em novembro.

Quem não fazer a imunização receberá multa. Até 10 cabeças a penalidade aplicada será R$ 919,60. Acima dessa quantidade, o valor será de R$ 91,96 por cabeça não vacinada.

 

Vacinar e comprovar

Os produtores devem comprovar a vacinação do seu rebanho, após a efetivação da vacina, precisa se dirigir a um escritório da Adapar para comprovar a vacinação. Outra opção é via online, para isso é importante que o comerciante da loja, faça uma primeira etapa informando a venda da vacina, depois o próprio produtor de qualquer computador com acesso a internet, consegue repassar a informação que ele fez a imunização.