Zeca, Rovanir e Eduardo / Foto: Francione Pruch
  • Compartilhe no Facebook

Zeca, Rovanir e Eduardo / Foto: Francione Pruch

Em visita ao sudoeste do Paraná, o Deputado Federal Zeca Dirceu (PT) esteve no final da tarde sexta-feira (09) em Francisco Beltrão. Na oportunidade anunciou recursos de R$ 250 mil, os quais serão destinados ao setor de agricultura.

“Mais um investimento para agricultura, uma emenda parlamentar que fiz no final de 2015, ela era válida para todo esse ano e a gora os recursos foram empenhados”. Salienta o Deputado.

O recurso tem por finalidade a construção de barracões, “tenho certeza que será um dinheiro bem aplicado, vai levar as comunidades mais conforto, estrutura, emprego, renda e também para as atividades culturais, sociais que cada comunidade desenvolve”.

Na oportunidade o parlamentar se reuniu com integrantes do partido, dentre eles a ex-deputada Estadual Luciana Rafagnin, a vereadora Daniela Celuppi e o vice-prefeito de Francisco Beltrão, Eduardo Scirea.

Para o deputado este não foi um bom ano para a política nacional, “ruim, a gente que está na política paga um preço muito caro por erros que outros cometeram. Mas eu não desânimo, contínuo cumprindo meu papel, trabalhando bastante e procurando levar benefícios que mude a vida das pessoas nas cidades onde tenho atuações”.

 

PEDÁGIO

No mês em que a população da região debate a instalação do pedágio pelo Correr Sudoeste, o deputado destacou que não uma boa ideia, “quero alertar a população que o governo do estado tem um péssimo histórico nesse tipo de assunto”.

Como exemplo, Dirceu falou sobre a Rodovia PR-323, trecho entre Maringá a Francisco Alves. Ao longo da via além do pedágio que seria de R$ 4,50 para carros, tinha a duplicação da mesma. O Projeto parou devido a participação da empreiteira Odebrecht, a qual ganhou a licitação para duplicar a rodovia.

Com a impossibilidade da empresa prosseguir com o andamento das obras devido investigação na Operação Lava Jato, o Departamento de Estradas e Rodagens do Paraná vai assumir um projeto para realizar melhorias na via.

“No noroeste, região nasci e moro, o governo do estado está desde 2010 contando a mesma história, com audiências públicas, reuniões, licitações, até mesmo contrato de concessões assinados e a PR 323 não foi duplicada, a concessão não saiu do papel. O que a gente viu foi o governo do estado usar isso como desculpa para não fazer a devida manutenção, obras necessárias”. Frisa o deputado.