Queda de preços nas commodities contribuiu para redução do VBP de Palmas

por Guilherme Zimermann em 11 de julho de 2018 10:50
por Guilherme Zimermann em 11 de julho de 2018 10:50

A redução de quase 16% na movimentação financeira do setor agropecuário do município de Palmas, Sul do Paraná, entre 2016 e 2017 é reflexo da queda nos preços das principais produções, como grãos e batata. Conforme o relatório do Valor Bruto de Produção (VBP) apresentado pelo Deral (Departamento de Economia Rural) da Secretaria de Estado da Agricultura, algumas das culturas apresentaram até aumento de produção no ano passado, mas com preços baixos, o faturamento foi menor que o de 2016.

A soja, por exemplo, em 2016 alcançou uma produção de 102,3 mil toneladas, gerando R$ 116,89 milhões. Naquele ano, o preço médio do produto ficou em R$ 68,56 a saca de 60 kg. Já na safra 2016/2017 a produção de soja chegou a 105,6 mil toneladas, mas o preço médio da saca caiu para R$ 61,36, movimentando cerca de R$ 107,9 milhões.

O milho foi outra cultura que sofreu  com a redução de preços. Em 2016, com 14,5 mil toneladas, o produto gerou R$ 8,5 milhões, com cotação média de R$ 35,39 a saca. No ano seguinte, com uma produção de 20 mil toneladas, mas com preços na casa de R$ 21,54 a saca, a movimentação financeira foi de R$ 7,18 milhões.

A batata foi o produto com queda mais acentuada. Na safra da seca, a produtividade foi de 10,5 mil toneladas em 2016, período em que a cotação chegou a R$ 119,42 a saca de 50 kg, o que gerou R$ 25 milhões. Em 2017, a batata da seca apresentou a mesma quantidade do ano anterior, mas o preço médio caiu para R$ 38,09 a saca – R$ 7,99 milhões ao todo.

Na safra das águas, em 2016, a bataticultura alcançou 32 mil toneladas,  cerca de R$ 49,18 milhões – cotação média de R$ 76,85 a saca. No ano seguinte, a produção foi de 49 mil toneladas, mas o preço foi a R$ 22,67 a saca, gerando R$ 17,45 milhões.

Nos casos do trigo e do feijão 2ª safra, ou safra das águas, as produções de 2017 foram menores que a de 2016, o que, associadas com as quedas de preços também nessas culturas, contribuíram na redução do VBP.

Compartilhar