Apesar do registro de ondas de frio acentuadas, 2019 tem apresentado temperaturas baixas menos intensas em comparação a outros anos, o que tem afetado a produtividade dos pomares de maçãs em Palmas.

  • Compartilhe no Facebook

“Vai ser um ano difícil para as macieiras brotarem”, avalia Dalanhol

Conforme o engenheiro agrônomo e diretor da Associação Brasileira dos Produtores de Maçã (ABPM), Ivanir Dalanhol, neste ano, a quantidade de horas e unidades de frio chegam à metade do registrado no ano passado, o que prejudicará no tamanho e coloração das frutas que serão colhidas na próxima safra.

Apresentando dados de um levantamento nacional, no ano passado foram contabilizadas 299 horas de frio e 1.567 unidades de frio. As horas de frio referem à quantidade de horas em que a temperatura do ar permanece abaixo de 7,2 °C durante o outono e o inverno, período de dormência da pereira. Neste ano, foram contabilizadas 141 horas de frio e 770 unidades.

Ouça a explicação dada durante entrevista ao programa Pauta Dinâmica da Rádio Club FM: