O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) lançou no mês de maio, o Programa Nacional de Bioinsumos. De acordo com o governo, o objetivo é aproveitar o potencial da biodiversidade brasileira para reduzir a dependência dos produtores rurais em relação aos insumos importados e ampliar oferta de matéria-prima para setor.

  • Compartilhe no Facebook

Frank Lagos (Foto:Arquivo/RBJ)

Em entrevista à Rádio Club de Palmas, o mestre em Agronomia e doutorando em Produção Vegetal, Frank Silvano Lagos explicou o conceito de bioinsumo e sua aplicabilidade na agricultura da região.

Conforme o pesquisador, que também é docente do Campus Palmas do Instituto Federal do Paraná, o bioinsumo, como o próprio nome se refere, é um insumo de origem biológica, que pode atuar de diferentes formas, desde a inoculação até como bioinseticida.

Destaca que o controle biológico já é utilizado na agricultura regional, como, por exemplo, na produção de soja e entre produtores orgânicos, salientando que a produção agrícola demanda de uma ampliação do registro desses produtos biológicos.

Entre as vantagens dos bioinsumos sobre outras categorias de produtos do gênero, o pesquisador aponta o baixo impacto ao meio ambiente. Por outro lado, salienta que um dos desafios para a sua utilização é o maior conhecimento por parte do produtor e da assistência técnica para a aplicação correta a fim de se obter melhores resultados. Ouça no player abaixo: